Meridianos Dos Pés à Cabeça

Os meridianos sobem, descem, entram e saem pelo organismo. Formam verdadeira rede de linhas e fios que, ao mesmo tempo, protegem, alimentam e oferecem as melhores condições de saúde às pessoas.

Os meridianos são linhas energéticas – também chamados de Jing ou Jing Lo – desenham redes de circulação por todo o corpo físico do homem. De fato, eles são uma referência fundamental para a terapêutica por intermédio da Acupuntura.
   De fato, existem três grupos de meridianos.
1. Os 12 meridianos principais que formam a grande circulação de energia.
2. Os dois meridianos da pequena circulação de energia – Vaso Governador e Vaso Concepção.
3. Os Vasos Maravilhosos, oito vasos em pares de pontos, são utilizados conforme a indicação terapêutica ou patologia apresentada pelo paciente.
Os 12 meridianos principais correspondem aos cinco órgãos Yin e às cinco vísceras Yang, além de duas funções – Triplo Aquecedor (ou Triplo Reaquecedor) e Circulação e Sexualidade.

Por Yin entendem-se os órgãos chamados duros e inteiros, produzem energia:

Rins, Fígado, Coração, Baço-Pâncreas, Pulmões e a função Circulação e Sexualidade.


Por Yang entendem-se as vísceras ocas que fazem circular tanto materiais quanto energia:

Bexiga, Vesícula Biliar, Estômago, Intestino Grosso e a função Triplo Reaquecedor.



Cada meridiano dispõe de vasos secundários que, por sua vez, se ligam com outros órgãos, vísceras e com outros órgãos indiretamente ligados.
Os meridianos secundários são a chave para entender como funcionam a circulação periférica e como ela se liga ao interior do corpo, bem como se dá essa integração com órgãos e vísceras.

Ao atuar diretamente nos pontos de comando de cada função – órgão ou víscera – a Acupuntura visa restabelecer o equilíbrio perdido quando ocorrem as patologias.























 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 tipos de terapias alternativas para aliviar a dor e o estresse

Pontos Fonte.